Dicas para seu negócio não cair na crise – corte de custos – transporte

As empresas que utilizam de transporte para entrega de produtos, perceberam imediatamente a alta dos combustíveis, e agora como minimizar estes gastos?
Por que não utilizar alternativas sustentáveis?
O restaurante Piadina Romagnola http://www.piadina.com.br/ em São Paulo, ao invés de motos trocou suas entregas utilizando bicicletas, o empresário disse que economizou 30% nos gastos com transportes*.
Ótimo exemplo de redução de custos; sempre lembrando do planejamento, equipar o entregador, treinar, utilizar equipamentos de proteção, entre outros.
A utilização de bicicleta principalmente na grande capital São Paulo tem vários benefícios; a mesma ideia pode ser utilizada em diversos comércios em todas as cidades do Brasil.
A bicicleta já foi muito utilizada por comércios no passado; a rapidez das motocicletas e a redução de preços deste tipo de veículo devido à grande demanda, custo de manutenção e pouco consumo de combustíveis a bicicleta deixou de participar do cenário comercial.
Como diz o ditado “é como andar de bicicleta, nunca esquece”, as bikes como hoje popularmente são chamadas estão de volta com forca total; ciclovias, adesão como meios de transportes, utilização em esportes, é pujante a volta dela.
Há relatos que a primeira bicicleta foi desenhada por Leonardo Da Vinci por volta de 1490, mas não há dados oficiais quando a primeira foi utilizada; no ano de 1818, oficialmente foi patenteada a primeira bike na Europa.
Assim como utilizar de alguns métodos como este de redução de custos, é importante inovar e utilizar da expertise e Know-how do empresário para adequar os custos, mantendo sempre a qualidade de produtos e serviços.

* matéria veiculada na Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, pg 88 edição abril/2015

Planejamento e sucesso.

Dicas para seu negócio não cair na crise

A dica fundamental é o controle; muitos empresários com o “corre corre” de suas exaustivas cargas de trabalho, preferem fazer seus fluxos de caixa de cabeça, do que pegar um lápis e papel, escrever e fazer contas.

Com tecnologia, hoje existem diversos softwares para gestão de fluxo de caixa que são excelentes para controle de pequenos e médios negócios.

O planejamento é valido, tanto para os negócios que estão a todo o vapor e para aqueles que estão visualizando a crise.

Sempre ouço muitos empresários dizendo que o seu negócio e bom e rentável; então, quando eu pergunto qual o lucro líquido e a viabilidade do negócio e outros números, opa! não sabem. Isso é muito comum, não temos cultura financeira de planejar, de controlar, não aprendemos isso na escola.

A grande diferença quando se há controle, é medir o seu negócio, isso faz com que a decisão seja antecipada e evite riscos. É claro que quando abrimos um negócio nunca se pensa em fecha-lo, mas aí que entra uma importante questão, a viabilidade.

Utilizando de simples ferramentas de controle, como o fluxo de caixa, inicia-se um ponto muito forte em controlar suas contas, observando o que entra e o que sai, e se consequentemente terá saldo positivo no caixa ou não. Com esse pequeno controle fica fácil e simples, planejar sua semana, quinzena e o ideal é o mês. Essa ferramenta é tão eficaz para o seu início de planejamento que logo estará fazendo o planejamento anual.

Neste primeiro estágio, verão a necessidade de aumentar as vendas, reduzir as despesas e planejar mais, a viabilidade do negócio simplesmente começa a aparecer, desde que sua empresa, não necessite de caixa, já é um ótimo começo.

Bons negócios.

Marcelo Caixeta
marcelo@caisep.com.br